segunda-feira, 21 de abril de 2008

Um dia o amor virou-se para a amizade e disse...


Hoje enviaram-me este texto.

Fiquei algum tempo a olhar para ele. Não percebi que sensação tive, quando ele me apareceu.

Até que cheguei à conclusão que não tinha que ter razão nenhuma para gostar dele. Foi amor à primeira vista.

Um dia o amor virou-se para a amizade e disse:
- Para que existes tu se já existo eu?
A amizade respondeu:
- Para repor um sorriso onde tu deixaste uma lágrima.

Para além de que me fez lembrar uma frase lindíssima de Ana Vidal, também ela, amor à primeira vista, e que não me saiu da cabeça até agora:

“... um sorriso que se perdeu algures entre duas lágrimas”

Decorei-a, por isso já não sei em que contexto estava. Pouco importa, porque a frase só por si tem força.

4 comentários:

Júlia Moura Lopes disse...

A amizade é eterna, o amor não!...

beijo

sum disse...

sempre com razão
um beijinho

av disse...

Querida Sum, essa frase foi dita sobre uma amiga que estava num momento muito difícil. Felizmente já recuperou o sorriso, e as lágrimas foram-se.
Beijinho

sum disse...

Obrigada Ana,
Por enquadrar a frase no seu contexto original.
É uma frase bonita, merece uma história bonita. Ainda bem que a sua amiga já recuperou o sorriso.
Um grande beijinho